SÃO PAULO - Os jovens que trabalham e estudam estão inseridos, em sua maioria, no setor de serviços. De acordo com dados divulgados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), referentes a 2007, 44,4% dos brasileiros entre 14 e 29 anos trabalham na atividade.

Comércio e reparação está em segundo lugar na lista de atividades mais desenvolvidas pelos jovens, com 20,4% do total. O ranking segue com o setor agrícola (17,7%) e a indústria (13,4%), com destaque para a de transformação (12,7%). A construção ficou com representatividade de 3,9%.

Os dados são do "Anuário 2007: Qualificação Social e Profissional", desenvolvido pelo Dieese em parceria com MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Emprego Os dados ainda mostraram que a maioria dos jovens trabalha na condição de "empregado". é o caso de 64,6% das pessoas com idade entre 14 e 29 anos. A maior parte deles, porém, não tem carteira assinada (33%), a qual garante os direitos trabalhistas.

Trabalhadores domésticos e por conta própria são 7,5% cada um, sendo que, no primeiro caso, 6,9% não possuem carteira assinada. Na condição de empregadores estão 0,8% dos jovens, o que mostra que o empreendedorismo ainda precisa ser estimulado.

Os jovens que ainda não são remunerados somaram 16% do total.

Jornada A média de horas trabalhadas foi de 34,3 para os homens de 14 a 29 anos e de 32,4 para as mulheres na mesma faixa etária, de acordo com a tabela abaixo. Veja a quantidade de horas trabalhadas por homens e mulheres:

Fonte: Dieese