SÃO PAULO – Um dos produtos que mais influenciaram na alta do preço dos alimentos na primeira quinzena de outubro foi o pão francês, que ficou 2,53% mais caro na análise mensal.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), alimentos importantes no orçamento das famílias, como carnes, frango, feijão e trigo tiveram menor oferta no mês, levando o grupo alimentação e bebidas à alta de 1,70% frente a setembro.

No caso do pãozinho, o impacto maior foi para quem mora em Goiânia, onde o preço subiu 5,34%. Desta forma, quem gastava R$ 2 na padaria toda a manhã, passou a desembolsar R$ 2,11, o que fez o gasto mensal subir de R$ 60 para R$ 63,30 e o anual de R$ 730 para R$ 770,15.

Em 2010

No acumulado do ano, o pão francês já está 5,77% mais caro para os consumidores de todo o Brasil, sendo que, neste caso, o peso maior foi no bolso dos moradores de Salvador, onde a elevação foi de 8,24% de janeiro a outubro, conforme mostra a tabela abaixo:

Variação do preço do pão francês
Capital Acumulado 2010
Salvador8,24%
Rio de Janeiro6,97%
Recife6,81%
Goiânia6,21%
São Paulo6,06%
Belo Horizonte5,90%
Distrito Federal5,83%
Fortaleza 5,12%
Porto Alegre 3,80%
Curitiba3,58%
Belém1,69%
Brasil5,77%